Medicina Personalizada: O mapa genético auxiliando o clínico
25/04/2016

       UM RASPADO DA MUCOSA BUCAL É UTILIZADO PARA ESTUDAR ALTERAÇÕES GENÉTICAS QUE POSSAM INDICAR MAIOR RISCO PARA DETERMINADAS DOENÇAS.

CANCER DE MAMA, DE PULMÃO E DIABETES JÁ TEM EXAMES DISPONÍVEIS NO ANALIC

   A Medicina Personalizada se utiliza dos novos métodos de análise molecular do genoma humano para administrar melhor o tratamento de doenças ou da predisposição às doenças apresentada pelo paciente.
O clínico agora pode conhecer o mapa genético de seu paciente e tratá-lo como único. O acesso à “intimidade” das variações genômicas associadas a predisposições e resistências individuais pode auxiliar o médico na manipulação do ambiente em favor do paciente.
As variações naturais dos genes (polimorfismos) podem estar envolvidos no risco individual aumentado para determinadas patologias e na resistência individual a certos fármacos . O conhecimento prévio dessas alterações genéticas pode auxiliar a prática clínica, seja identificando pacientes com câncer de cólon e de mama que podem se beneficiar mais de novos tratamentos, seja para avaliar a maior probabilidade de recorrências em pacientes recém-diagnosticadas com câncer de mama, ou mesmo auxiliar a definir um tratamento de hipertensão em pacientes com cardiopatias hereditárias.
Um dos principais objetivos da medicina genômica é avaliar o risco individual nas principais doenças humanas. Elas são multifatoriais, com sua manifestação dependendo de muitos genes e do ambiente. Estudos realizados em várias patologias demonstraram que alguns polimorfismos (SNPs) comuns constituem fatores de risco, mesmo em doenças multifatoriais complexas.


Veja Mais

Outras notícias Analic